banner blumenau julho
banner rodeio juh
PlayPause
previous arrow
next arrow

Novo método para prevenção do HIV

BANNER CAMARA DE TIMBO JULHO
banner chutze
banner Gula Mania
PlayPause
previous arrow
next arrow

GERAL – Nesta sexta-feira (1º) é Dia Mundial de Luta Contra a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida). Para marcar a data, Florianópolis foi uma das 12 cidades escolhidas pelo Ministério da Saúde para receber a partir de dezembro um novo método de prevenção contra o HIV, o vírus da Aids. Santa Catarina tem a segunda maior taxa de detecção de Aids do país.

A ação faz parte de um projeto piloto para disponibilizar frascos da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). Atualmente é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a Profilaxia Pós-exposição (PEP), disponível para quem já possa ter sido exposto ao HIV.

Além de Santa Catarina, outros dez estados vão receber juntos um total de 3 mil frascos de PrEP para uma experiência de cinco meses para implementar o novo método.

Por enquanto, a PreP estará disponível na Policlínica Municipal Centro, localizada na Avenida Rio Branco, em Florianópolis.

PrEP

A PreP estará disponível na Policlínica Municipal Centro, localizada na Avenida Rio Branco, em Florianópolis.(foto:Divulgação)

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), o objetivo é que a PrEP funcione como uma barreira para o HIV antes de a pessoa ter contato com o vírus. É um comprimido tomado regularmente que une dois medicamentos.

O método faz parte de uma ‘prevenção combinada’, “na qual a pessoa tem a opção de usar um método de prevenção ou combinar vários que se ajustem às suas necessidades”.

“A implementação da PrEP ocorrerá de forma gradual, priorizando as populações com maior risco à infecção pelo HIV: gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH), pessoas trans e profissionais do sexo, conforme definição do Ministério da Saúde”, afirma Dulce Quevedo, gerente de vigilância das ISTs/Aids e Hepatites Virais da Dive.

Já o Profilaxia Pós-exposição (PEP) é um tratamento de 28 dias iniciado “até 72 horas após a relação sexual sem camisinha ou acidente com algum objeto perfuro-cortante em que possa ter havido contato com o vírus”. São três medicamentos.

Confira neste link os locais que oferecem a PEP em Santa Catarina.

Campanha ‘Pare o HIV Floripa 2020’

Divulgação/Reprodução

Na sexta, vai ser lançada a campanha “Pare o HIV Floripa 2020”, que tem objetivo de atender à meta “90-90-90”, estabelecida pela Unaids, para 2020.

Conforme a prefeitura, a intenção é que, até lá, “90% das pessoas vivendo com HIV sejam diagnosticadas, que 90% das pessoas diagnosticadas estejam em tratamento antirretroviral, e que 90% das pessoas em tratamento que apresentam supressão viral”.

A cidade é a segunda capital brasileira com maior número de casos de HIV e a terceira capital com a maior taxa mortalidade (12,6 a cada 100.000 hab), mais que o dobro da taxa nacional (6,0).

você pode gostar também
banner ascurra
banner chutze
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.