banner blumenau julho
banner rodeio juh
PlayPause
previous arrow
next arrow

MP recomenda intervenção na Fundação Catarinense de Assistência Social

BANNER CAMARA DE TIMBO JULHO
banner chutze
banner Gula Mania
PlayPause
previous arrow
next arrow

SEGURANÇA – O Ministério Público Estadual vai recomendar uma intervenção na Fundação Catarinense de Assistência Social (Fucas). Em reunião na próxima sexta-feira com os conselheiros da fundação, o promotor Davi do Espírito Santo vai indicar o nome de um interventor para substituir o atual presidente, Roberto Ulisses de Alencar.

Conforme revelado pela coluna na semana passada, a administração da fundação perdeu mais de R$ 20 milhões de um fundo destinado a manter programas sociais ao investir em imóveis cujas obras estão paradas há cerca de dois anos.

Por ser uma fundação, a Fucas é zelada pelo MP-SC, que pode propor uma intervenção ao encontrar indícios claros de irregularidades. Entre 2006 e 2014, a fundação já esteve sob intervenção.

Os funcionários da Fucas estão com três salários atrasados. Os programas assistenciais tiveram cortes e as crianças e adolescentes atendidos no Morro da Caixa, na Capital, não têm mais alimentação.

Para dar conta de pagar os atrasados, o conselho de curadores da Fucas aprovou na semana passada a venda de um imóvel em Jurerê que aluga ao Bradesco. Há um interessado em adquiri-lo por mais de R$ 4 milhões, com os quais a Fucas pretende pagar funcionários e manter os programas assistenciais.

O mais grave, porém, parece ter sido a série de saques feita pela diretoria de um fundo que mantinha, destinando os recursos para investimentos arriscados no setor imobiliário. Em quatro anos, foram sacados cerca de R$ 35 milhões do fundo, dos quais mais de R$ 20 milhões tiveram, como destino final, uma série de imóveis em Joinville, Palhoça e Biguaçu, cujas obras estão paradas.

A reunião do MP-SC com o conselho de curadores da fundação está marcada para as 8h30min da próxima sexta-feira, na sede a OAB-SC, em Florianópolis.

você pode gostar também
banner ascurra
banner chutze
PlayPause
previous arrow
next arrow
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.